segunda-feira, 9 de agosto de 2010

.do motivo

"Alguns escrevem pela arte, pela linguagem, pela literatura. Esses, sim, são os bons. Eu só escrevo para fazer afagos. E porque eu tinha de encontrar um jeito de alongar os braços. E estreitar distâncias. E encontrar os pássaros: há muitas distâncias em mim (e uma enorme timidez). Uns escrevem grandes obras. Eu só escrevo bilhetes para escondê-los, com todo cuidado, embaixo das portas."



[rita apoena]

.


.eu sei que ando bem ausente daqui. talvez tenha cansado. ou talvez ande muito ocupada para terapia [porque escrever é isso, ao menos para mim]. ou não precise disso no momento... quem sabe? mas hora dessas eu volto, com certeza.

ééé... que coisa, não?

.

8 comentários:

Tati Plens disse...

mas volta por um diazinho com um trecho tão belo. a poesia da rita faz até cocégas no ouvido... tão bela.

.ana disse...

os escritos dela mt me agradam tb. são doces, leves, metafóricos.


[e tati, vou continuar a te visitar mesmo assim... distante.]
;)

Prity disse...

Tenho um amigo que escreve poesia e sonetos milimetricamente contados, verso por verso.
Quem dera eu ser assim. Para mim ele é o artista. E eu sou aquela que desafoga letras errantes de dentro do peito.

Bela disse...

É... às vezes falta tempo, ou assunto, ou vontade, enfim... mas esse é seu espaço né, você nos recebe bem com uma boa leitura, então volta quem quer ;)
Bjinhos.

Nine Stecanella disse...

Nem sempre as coisas andam como a gente quer. E nem sempre temos tempo pra tudo!

Higor B. Rodrigues disse...

Gostei do texto, suas palavras são mágicas!

.ana disse...

créditos pra rita, não pra mim.
;)

[ela é ótima mesmo!]

MOISÉS POETA disse...

eu adorei o seu blog !
aqui tem boa leitura ...

beijo grande pra voce !