quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

.da origem

Pois é, eu gosto de poesias. Quem me conhece com certeza acha que isso não combina comigo.
Mas foi de uma delas que saiu o nome do blog... e nada mais justo que este seja meu primeiro post.

XLIV
SABERÁS que não te amo e que te amo
posto que de dois modos é a vida,
a palavra é uma asa do silêncio,
o fogo tem uma metade de frio.
Eu te amo para começar a amar-te,
para recomeçar o infinito
e para não deixar de amar-te nunca:
por isso não te amo todavia.
Te amo e não te amo como se tivesse
em minhas mãos as chaves da fortuna
e um incerto destino desditoso.
Meu amor tem duas vidas para amar-te.
por isso te amo quando não te amo
e por isso te amo quando te amo.
[Pablo Neruda - Cem Sonetos de Amor]**
**livro que tava mofando na minha estante, e eu resolvi ressuscitar dia desses.

3 comentários:

Christiano De Carli disse...

Interessante!!!
hehehehe

The Heart of Lilith disse...

Eu continuo n entendendo mto bem poesias... :O

MAs sim, TUDO sempre tem 2 lados.Inclusive a moeda que vai e que volta, conforme nossas atitudes!

Te AMOOOO [quando não te amo]

.ana disse...

A moeda que vai e volta... lei do karma! [lembra do My name is Earl?? hahaha]

ontem mesmo tava lendo uma coisa sobre isso.. daqui uns dias posto aqui tb...