quarta-feira, 28 de maio de 2008

.fora do contexto

Eu sinto um alívio do tamanho do mundo.
onde não cabem mais palavras, nem mais incoerências.
só o silêncio. e a certeza de que a mediocridade me repele.
e a mais absoluta certeza também de que eu não preciso estar lá... nem aí... aqui é o lugar certo, na hora certa, com as pessoas certas, sem forçar nada.
o simples e o verdadeiro.
com toda intensidade, toda dor e toda alegria possível.
tudo parecendo tão torto, errado... e, no fundo, eu tendo a certeza de que mais correto, impossível.


e um livro que me fez chorar de rir num dia, me deu uma tristeza imensa no seguinte.
e nem por isso eu achei ruim.
a tristeza sabe ser melhor que a alegria em muitos momentos. basta olhar pra ela com respeito, e tirar proveito ao máximo.
ela nos ensina muitas coisas.
e deixa a certeza que vai embora para dar lugar a coisas novas, e boas...
mas a vida é feita de ciclos, logo ela volta... e se vai novamente. sempre deixando uma marca.
e as marcas que tenho aqui hoje admiro e trato com carinho. só não choro em cima delas. o prazo estabelecido para isso já passou. eu não me permito estender meu tempo a inutilidades. não deixo que tomem conta da minha vida.


[fria? talvez.
creio que só quando necessário.
intolerante? não...
eu diria... objetiva. a falta de ação me irrita muito, consegue me tirar do sério.]


"da água estagnada espera veneno."
e dessa sim eu não faço questão de beber.
mas vejo muita gente se afogando.
pena. eu não sei nadar.


do livro, falo no próximo post. até porque hoje não quero me estender mais.
foram só umas breves palavras que estavam loucas por serem escritas em algum lugar, e acho que eu devia elas a algumas pessoas.

[hoje sinto alegria por tudo e todos que fazem parte da minha vida... já digo que aos poucos retorno, e peço desculpas pelo sumiço de alguns dias, pelos telefonemas não atendidos, e aos quais eu não retornei; por não conectar no msn, por testemunhos que não respondi, pela brevidade das minhas palavras, e talvez pela minha grosseria... mas esse tempo foi extremamente necessário e valioso. as 9273410673581365 circunstâncias ocorridas simultaneamente me levaram a isso. sinto pelo meu egoísmo. essa não sou eu. pelo menos, eu acho que não.]


[.da constante busca pelo equilíbrio, num instante tão breve]

5 comentários:

Aline disse...

Ana queridA! Não se preocupe! Muito propício esse texto. Te adoro poia, beijos.

Squar disse...

Weeeeeeee nem tudo alegrias mas sempre em frente, assim que é bom porque assim que é a vida =3

Recomendo: Byousoku 5 Centimeter, longa animado japonês que conta em 3 partes a história de uma separação. Não vê de tpm, é triste mas é maravilhoso. Se for assistir, é claro.. mas é muito bonito!

Beijos =d

Christiano disse...

Primeiramente Ana,
Você não deve desculpas eu pelo menos axo... todos temos os direitos de "sumir" algum tempo com intuito de reorganizarmos a nossa mente e espírito. Após esse tempo voltamos melhores e mais fortes para tocar a rotina, a vida e os problemas adiante. (eu mesmo faço isso algumas vezes... é bom sumir... tem seu valor... e sua utilidade).

Gostei do texto... fico feliz que tu tenha lido bastante isso é bom, eu deveria me educar a ler também, quem sabe um dia eu melhoro nisso... hehe

Enquanto isso... não te preocupes... já dizia Chico Xavier Tudo Passa... uma hora isso tudo passa, eu tenho certeza disso...

Bjusss
Chris

.ana disse...

com amigos queridos assim minha vida segue bem mais tranqüila...

e não se preocupem, tá td em ordem aqui! hehehe...
;)



[e aline: os próximos posts vão ser sobre o marley! absolutamente muito fofo, eu chorei horroreeees lendo o livro... acho mesmo que tu não ia agüentar toda leitura... tu é mil vezes mais sensível que eu...]

The Heart of Lilith disse...

É bom e propício sermos egoístas as vezes!

Cara, chorei de soluçar lendo Marley & Eu; bem, eu sou uma manteiga p essas coisas né!Taloco, ainda mais entendendo as partes vitirinárias, credo, como chorei.Chorava até nas brincadeiras dele, querido, fofo, amado...


Bejos flor!