segunda-feira, 17 de maio de 2010

[re]avaliando

"É tão difícil falar e dizer coisas que não podem ser ditas. É tão silencioso. Como traduzir o silêncio do encontro real entre nós dois? Dificílimo contar. Olhei pra você fixamente por instantes. Tais momentos são meu segredo. Houve o que se chama de comunhão perfeita. Eu chamo isto de estado agudo de felicidade."

[clarice lispector]

.

.aí o "estado agudo", como o próprio nome diz, passa e a gente fica se perguntando se fez a coisa certa ou não. às vezes erramos, mas erramos tentando acertar. um momento pode ser bom, mas o "depois" é que define tudo. volto a me perguntar: o que realmente queremos pra essa vida? mas, mais complicado que isso, é: como colocar em prática nossas verdadeiras vontades? [é a velha distância entre teoria e realidade.]

.

.ouvi hoje de manhã cedinho:


.

6 comentários:

Glenda disse...

Ai, parece que tu me entende tanto né Aninha. Eu adoro os teus comentários.
"s vezes erramos, mas erramos tentando acertar" ninguém entende isso.

beijos

Daniel disse...

Não se preocupe. Essa dificuldade todos têm. Só de você pensar sobre isso já demonstra que você está à frente de muitas pessoas.
Beijos

Tati Plens disse...

às vezes as nossas vontades se confundem para nós mesmos...

esses momentos de comunhão perfeita são tão raros, mas a gente sabe reconhecer exatamente cada um. tão incrível né?

engraçado saber que alguém me procurou pelo google rsrsrs. até fui lá procurar o que aparece quando digito "blog de tati plens" rs.

Eu,Pamela Gama. disse...

Pois é, o depois que vai ser um problema,eu to sempre me perguntando como será o dia seguinte, e por tamanha felicidade hoje a gente espera que amanhã seja igual ou melhor,ai chega o depois e não é nada daquilo que esperavamos,ai vem a decepção. Mas quando o depois é mais do que esperavamos,ai é maravilhoso! saudade desse "depois maravilhoso"

Eu,Pamela Gama. disse...

Gostei tanto do meu comentário que vou fazer ele virar post! HAHAHAHA

Dedinhos Nervosos disse...

Impressionante... escrevi sobre isso hoje mesmo! É complicadíssimo saber se é coisa do instante ou vai passar. Eu tenho que praticar o desapego. Uma hora eu consigo.