sexta-feira, 15 de outubro de 2010

.e ele me conquistou...

título de guria apaixonadinha, né??? e estou mesmo: bati o olho e disse"eu quero!". e agora eu tenho. =)
.
ando completamente apaixonada pelo "o livro dos abraços", do eduardo galeano [ele mesmo, que escreveu "as veias abertas da américa latina"]. como traz a descrição da contra-capa:

"Tratar a memória - sua memória pessoal e a nossa memória coletiva, da América - como coisa viva, bicho inquieto: assim faz Eduardo Galeano quando escreve. Ele mostra que a história pode - e deve - ser contada a partir de pequenos momentos, aqueles que sacodem a alma da gente sem a grandiloquência dos heroísmos de gelo, mas com a grandeza da vida."

e finaliza:

"Abra este livro com cuidado: ele é delicado e afiado como a própria vida. Pode afagar, pode cortar. Mas seja como for, como a própria vida, vale a pena."

.
recordar: Do latim re-cordis, voltar a passar pelo coração.

.

[logo eu posto mais trechos dele, certamente.]

6 comentários:

Luria Corrêa . disse...

Adorei a última frase, Eduardo Galeano com certeza foi o cara nesse livro, buscarei ler e pode ter certeza que essa frase dele terá repercursão no meu livro.

beijos :)

@Café disse...

Vc demora... mas qdo chega.. chega chegando né???/ bjos!

Silvia disse...

Ai que legal! deu vontade de ler, mesmo!

.ana disse...

Luria! a última frase é uma descrição do livro que está na contra-capa, mas não é de autoria dele... [apesar de mt boa, verdade.]
;)

e o significado de "recordar" é da abertura do livro... eu adorei!

Priscy Little disse...

Já quero ler *-*

Tati Plens disse...

Puxa, Ana... que bonito! Me deu até vontade de lê-lo também...
E sabe que quadno eu trabalhava em uma livraria namorava esse outro livro dele"as veias abertas da américa latina"? mas ele sempre estava fechado e nem pude entar ler alguns trechos como fazia com outros...

e que bonito isso também: "voltar a passar pelo coração".