sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

.em qualquer campo de trigo

"E quanto a mim? Eu continuo acreditando em paraíso.
Mas pelo menos sei que não é um lugar que possa procurar. Porque não é para onde vai, é como se sente por um instante na sua vida enquanto é parte de alguma coisa.
E se achar esse momento, ele pode durar para sempre."


[desconheço o autor.]



.e para ouvir hoje [porque eu gosto mas não vou no show, dentre outros por quês...]:



.
[ps: olhando rapidamente o tráfego de visitas do blog, me deparei com um dos maiores desocupados de todos os tempos: em 84 minutos e 54 segundos olhou meu blog 141 vezes. 0.O - vocês sabem que chamar meus visitantes de desocupados é uma brincadeira, né?... eu mesma me considero desocupada quando perco tempo postando aqui. mas esse ali foi o recorde dos recordes. deve ter gostado. que bom. volte sempre. :)]

.

6 comentários:

Tati Plens disse...

Não pode, ele dura. Ficam os resquícios na nossa alma pra sempre.. afinal somos um monte de partizinhas que vão se juntando até que não aguentamos mais... e daí a gente escorre... e nada pode ser tão belo.

Prity disse...

Hoje, aliás, faleceu o autor do livro "O apanhador no campo de Centeio", pesquisei um pouco sobre o autor e postei lá no blog, muito interessante mesmo. Quem foi esse fã que te ama tanto? rsrsrsrs
Cranberries, aahhh amo.
beijo, flor!

guegue disse...

Eu acho o paraíso mas às vezes perco ele de vista!

Queria achar a fórmula de como não perdê-lo de vista! uaheuah

Beijão Aninha!
(amo cramberries) minha preferida é linger.

Larissa disse...

Perfeito o texto...
e adoro cranberries, adoro mesmo*-*
como eu queria ir pro show!

bjos
;*

homero luz disse...

Parabéns pelo visitante interessado com certeza ele volta, e da uma olhadinha natua imagem superior, no meu navegador ela ta com uns riscos to usando a ultima versão do firefox

.ana disse...

aqui tá normal o.0 [ainda...]