segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

.perder a viagem

"Você pede ao patrão para sair mais cedo do trabalho, aí pega um ônibus lotado, vai para um consultório médico que fica no outro lado da cidade, gasta seus trocados, seu tempo e seu humor e, ao chegar, esbaforido e atrasado, descobre que sua hora, na verdade, está marcada para a semana que vem. Sinto muito, você perdeu a viagem.

Todo mundo já passou por uma situação assim, de estar no lugar errado e na hora errada por pura distração. Acontecendo só de vez em quando, tudo bem, vai pra conta dos vacilos comuns a qualquer mortal. O problema é quando você se sente perdendo a viagem todos os dias. Todinhos. É o caso daqueles que ainda não entenderam o que estão fazendo aqui.

Estão perdendo a viagem aqueles que não se comprometem com nada: nem com um ofício, nem com um relacionamento, nem com as próprias opiniões. Estão sempre flanando, flutuando, pousando em sentimento nenhum, brigando por ideia nenhuma, jamais se responsabilizando pelo que fazem, pois nada fazem. Respirar já é tarefa árdua e suficiente. E os dias passam, e eles passam, e nada fica registrado, nada que valha a pena lembrar.

Estão perdendo a viagem aqueles que, em vez de tratarem de viver, ficam patrulhando a existência alheia, decretando o que é certo e errado para os outros, não tolerando formas de vida que não sejam padronizadas, gastando suas bocas com fofocas e seus olhos, com voyeurismo, sem dedicar o mesmo empenho e tempo para si mesmos.

Estão perdendo a viagem aqueles preguiçosos que levam semanas até dar um telefonema, que levam meses até concluir a leitura de um livro, que levam anos até decidir procurar um amigo. Pessoas que acham tudo cansativo, que acreditam que tudo pode esperar, que todos lhe perdoarão a ausência e o descaso.

Estão perdendo a viagem aqueles que não sabem de onde vieram nem tentam descobrir. Que não sabem onde ir e nem tentam encontrar um caminho. Aqueles para quem a televisão pode tranquilamente substituir as emoções.

Estão perdendo a viagem todos aqueles que se entregam de mão beijada às garras afiadas do tédio."


[martha medeiros - retirado do livro "coisas da vida", pág. 21]


.

[andei ouvindo...]

10 comentários:

Mariane disse...

MARAVILHOSO...

Estão perdendo a viagem, vou usar essa reflexão em um curso que vou ministrar que vai começar semana que vem, adorei Ana...

Boa semana..bjinhus!

Prity disse...

Já tinha lido na Zero Hora, muito bom mesmo. Essa Martha heinn!

Nine Stecanella disse...

Martha sempre consegue, de uma forma simples, mostrar aquilo que todo mundo vê, mas ninguém quer acreditar que seja assim!

Beijo!

Flavih Jones disse...

Ahhh, a Martha sempre sabe o que dizer sobre tudo.
Adorooooo.

=D

Tyna disse...

Nossa, espero que ainda de tempo!

Beijos

Tati Plens disse...

"Estão perdendo a viagem todos aqueles que se entregam de mão beijada às garras afiadas do tédio."

E tédio não significa minutos parados ou em silêncio, mas negar a vida que escorra...

.ana disse...

[pra variar...] concordo contigo, tati :)

Larissa disse...

Lindo demais. Suas escolhas são perfeitas, me identifico sempre com os textos!
Amei.

;*

Larissa disse...

Ahhh e essa é uma das músicas mais perfeitas que conheço. Me arrepiei aqui...
;*

wesley iogi disse...

sacode a poeira desse povo! Gostei!
"Pior que quem perdeu a viagem, é quem perdeu a viagem e ainda pediu carona... sem saber pra onde ir"

entende? ;)

venho mais vezes aqui