sábado, 28 de fevereiro de 2009

.linha reta

A Cassiano Ricardo

"Não tenteis interromper o pássaro que voa em linha reta
de leste a oeste. Alto e só.

Não lhe pergunteis se avista cidades, mares, pessoas
ou se tudo é um liso deserto. Vasto e só.

Ele não passa para contemplar essas coisas do mundo.
Ele vem de leste, ele vai para oeste. Alto e só.

Ele vai com sua música dentro dos olhos fechados.
Quando chegar ao fim, abrirá os olhos e cantará sua música.

Vasta e só."

[cecília mereiles - 1964]

5 comentários:

Gabriela Coutinho disse...

Realmente há coisas que não se perguntam, deixe-se que elas sejam feitas por si só, mesmo que pareça não ter sentido algum, aliás como dizia Mário Quintana:"Perguntar a um poeta o que ele quis dizer com a poesia é como pergunta o que deus quis dizer com o mundo."
Mudei sim Ana =D
Depois de tanto mudar, encontrei um que fosse espaçoso =D

Sophie disse...

"Quando chegar ao fim, abrirá os olhos e cantará sua música."

Nossa, como são lindos os textos de Cecília Meirelles!!!
Demais...

=**

Priscila Bilhalva disse...

Dá uma olhadinha no meu blog! beijos

fred disse...

Sempre fantástica a poesia de Cecília.
Beijo

.duas doses de desdém disse...

Ele vai com o mp4 ligado ao som de cazuza...um trem pras estrelas *_*

beijo, linda!